domingo, 28 de setembro de 2014

Amor: Como dói a solidão

...... * ......

Adiar o amor para o amanhã
É grito sufocante
Calafrio alarmante
Numa garganta molhada de emoção
Ardendo em palavras fechadas
Labaredas de soledade
Queimaduras numa mente sã
Em feridas dilaceradas
Por ausência de verdade
Manhãs cinzentas
Facas de dois gumes
Imperam os ciúmes
Em vez de libertação
Tristeza que cala o amor
Que aflora ao coração
Numa manhã fria
Observa-se o além
Olhar  vazio...sem ninguém
Como dói a solidão
......

29 comentários:

  1. Como dó a solidão!! Como dó...!

    Um poema cheio de sentimento.. Qual grito de um amor, dolorido.
    Poema perfeito, embora triste.
    [[Facas de dois gumes
    Imperam os ciúmes
    Em vez de libertação
    Tristeza que cala o amor
    Que aflora ao coração]]... Quando existe uma faca de dois gumes, é muito mau!!

    Amei o poema!
    Bejo

    ResponderEliminar
  2. Quando se vive um amor na solidão é simnal que um coração sofre e isso faz trazer manhãs frias e olhares tristes no além.
    Adorei o poema
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. A solidão..um mal que impera em tantas almas...que destrói mentes...mas igualmente um sentimento poético poderoso enaltecido por tantos poetas de outrora e actuais...adorei o teu poema Ricardo...a tua tristeza assola o poema mas torna-o belíssimo porque a poesia é isso mesmo...um grito de alegria ou tristeza...um beijo de força

    ResponderEliminar
  4. Sei muito bem o que dói a solidão quando se ama alguém e por razões várias esse amor não é correspondido. Poema triste mas cheio de beleza poética
    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Sim, calar o amor é terrível... quantas vezes já calei, sufoquei... dói.
    LIndo e triste teus versos, mas a realidade de muitos...
    Doces bjusss

    ResponderEliminar
  6. Revejo a minha vida no poema e estou a chorar de emoção.
    Bjs Ricardo grande e tão sensível poeta.

    ResponderEliminar
  7. Ardendo em palavras fechadas
    Labaredas de soledade
    Queimaduras numa mente sã
    Em feridas dilaceradas
    Por ausência de verdade
    .....
    Arrepiei-me de emoção pois vi-me nesse labirinto de falta de verdade. Parabéns por mais um poema cheio de tristeza mas numa mensagem singela de um amor forte que gera solidão quando alguém se esquece que esse amor existe.
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Neste caso não estaremos a falar de solidão mas de saudade que traz consigo a ausência da pessoa que se ama. Tal como eu costumo dizer a saudade é uma lua cheia de nada palpável. Gostei dessa imagem da ausência associada à falta de uma parte de nós.
    Agradeço o comentário no meu espaço.
    Um abraço, Ana

    ResponderEliminar
  9. Um poema que apesar de falar na solidão, o que é terrível, me deixou deveras emocionada.
    Lindo de morrer
    Parabéns.
    Bjs

    ResponderEliminar
  10. Belo e apaixonante, onde a solidão é o sentimento de um amor que parece estar ausente.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  11. A solidão acho que é o mal do seculo
    por vezes já reparei quantas pessoas solitárias
    mesmo sendo privilegiada de tudo.
    Um feliz final de Domingo.
    Uma semana abençoada.
    Beijos..Evanir.

    ResponderEliminar
  12. Olá Cidália
    A solidão é triste, porém a esperança nos faz encontrar um novo amor. Bjs amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lucinalva

      Agradeço o comentário mas não me chamo...Cidália...nem nada parecido...O meu nome é: Ricardo...e nem sou amiga....sou amigo...
      Fique feliz....

      Eliminar
  13. Um poema demais para ser verdade...:-( O amor não pode ser calado na garganta, e se libertado não poderá nunca encontrar uma faca de dois gumes!!
    O poema é lindo, mas preferia não tê-lo lido.
    És um grande poeta, Ricardo!
    xx
    PS- Desculpa a forma como te respondi no outro dia. Não queria ser estúpida, e fui!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Laura Santos

      Não foste estúpida...apenas menos atenta. É a minha opinião...sabes que és uma amiga que mora no meu coração.
      XX

      Eliminar
  14. Ricardo, eu queria dizer : "Um poema triste demais para ser verdade"...É o que dá ter o jantar ao lume!...:-))

    ResponderEliminar
  15. Oi Ricardo,
    Sofrer por solidão é terrível.
    Eu já sofri essa praga, mas por um infortúnio, mas logo arrumei outro companheiro, ainda bem que era meia solidão pois meu filhote tinha dois anos.
    Agora existe pessoas que sofrem desse mal rodeadas de pessoas que lhe querem bem, aí já é doença que precisa ser cuidada.
    Linda a poesia
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  16. Anabela dos Reis Silva28 de setembro de 2014 às 19:49

    Olhar o além e não ver ninguém quando oi coração suspira por ver a chegada é triste de mais mas faz um poema que mostra a realidade de tantos corações, ser um poema muito belo, muito bem escrito e que nos embala nas redes do amor e saudade.
    Beijo no coração de um grande poeta

    ResponderEliminar
  17. o amor meu amigo nao se pode adiar....doí demais,é bem triste termos de o adiar.....um beijo

    ResponderEliminar
  18. O seu blogue já é para mim, obrigatório a visita.
    Este poema está cheio de sentimento, mágoa, dor, solidão etc etc...Mas é tão lindo, que emociona que o lê, levando mesmo à queda de uma lágrima, é muito forte. Parabéns.
    Bjs

    ResponderEliminar
  19. Amar...não ser correspondido...solidão que dói!

    Magnífico poema!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  20. Como dói a solidão
    -----------
    A solidão é uma companhia.
    --
    Felicidades
    MANUEL

    ResponderEliminar
  21. Rosaria Marques Marques29 de setembro de 2014 às 00:02

    Quem tem um amigo, mesmo que um só, não importa onde se encontre, jamais sofrerá de solidão; poderá morrer de saudades, mas não estará só.
    Amyr Klink

    Mas tb...É a solidão que inspira os poetas, cria os artistas e anima o génio.
    Henri Lacordaire... Embora eu não goste da solidão. Um abraço fraterno

    ResponderEliminar
  22. Un poema muy triste, Ricardo, pero muy hermoso
    Un beso

    ResponderEliminar
  23. Triste, mas com uma beleza incomparável ...
    Bj

    Juliana Oliveira

    ResponderEliminar
  24. Bom dia poeta.. por mais que ela doa ela alimenta nossos versos todos os dias..
    só não se pode mergulhar nela para sempre.. abraços e até sempre

    ResponderEliminar
  25. Eu não gosto de sentir solidão, pq ela vem de mãos dadas com a sdd....

    Um lindo dia pra vc =)

    ResponderEliminar
  26. Realmente, amigo Ricardo, a solidão dói muito. Aqui, através dos versos líricos, dói menos, claro, fica até gostosa.
    Um abraço. Tenhas uma ótima semana.

    ResponderEliminar