quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Ai Amor se tu soubesses.

.............

Ai amor se tu soubesses
Quantas lágrimas já foram derramadas
Sobre meus lençóis, almofadas
No desespero da saudade
Entre lenços de branca alvura
Escuridão sem ternura
Feitas de tantos nadas

Ai amor se tu soubesses
Quantos sonhos, folhas da maldade
Peguei em árvores de solidão
E as encostei ao coração
Como sonhos espalhados pelo chão
Entre preces de vento, em vão
Como se o banco vazio, triste e frio
Fosse a nossa verdade

Ai amor se tu soubesses
Quanta saudade existe, quando triste
Pensando nas promessas de amor
Do tanto que tu mereces
E vendo murchar a for
Uma infinita dor
Rasga o meu caminho
Num banco, entre folhas caídas
Sinto-me tão sozinho
Ai amor se tu soubesses.
............

21 comentários:

  1. QUE LINDO POEMA ,MAS COMO SOU UMA PATETA ROMÃNTICA ME DERRETO COM POEMAS DE AMOR ,AINDA QUE DUVIDE DA SUA EXISTÊNCIA ,MAS É LINDO NÃO HÁ DUVIDA PARABÉNS PODE CONTINUAR ,LAURINDA ANJO.

    ResponderEliminar
  2. deixar de ser poeta???onde ja se viu.......é lindo este poema,nem pensar em nos deixares,quando nao te vejo sinto a tua falta, agora vê se nao aparececes mais...... como ficavamos???

    ResponderEliminar
  3. Amigo poeta Ricardo

    Correm-me as lágrimas pelo rosto numa emoção incontida. Poema maravilhoso de amor e saudade
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Estou comovida

    Um beijo do Norte de Portugal

    ResponderEliminar
  5. Manuela Pimenta ( Marisol)10 de setembro de 2014 às 18:50

    Murmurei o teu nome,às cores das flores,Segredei o meu desejo, à brisa do mar,
    pedi-lhe que te entregasse, em cores de arco-íris, o meu desejo de te agradecer.
    Espero deitada na areia,que a noite chegue.e que as estrelas ,tragam o teu cantar
    para juntos, fazermos poemas de amor

    A minha homenagem ao meu amigo Ricardo que está sempre presente quando alguém precisa de uma palavra de apoio. Poemas destes, apenas acontecem por existe um coração maravilhoso que preenche um corpo humano como o teu.
    Beijos de carinho

    ResponderEliminar
  6. Palavras para quê, até fazer doer a alma de tão profundo e belo
    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Deixa-me que te diga em poesia desta forma, foi do mais lindo que aqui li... embora as outras já tivessem passado. lool

    ...Parece que não fui a única que ao ler e reler o poema me comovi, deixando cair a lágrima... És de uma sensibilidade única.. e mais não digo...
    Apenas, és PERFEITO!

    Sê Feliz.
    Beijo

    ResponderEliminar
  8. Recomendada pela minha amiga, que me pediu para que metesse nos favoritos o seu blogue, assim como tenho o dela, e realmente vale mesmo a pena.
    Este poema faz chorar as pedras da calçada, arrepiante. Adorei...voltarei mais vezes.
    Bj

    ResponderEliminar
  9. Poema amoroso que obriga a ler e reler
    Bj

    ResponderEliminar
  10. Quem nunca sentiu essa solidão? Poema divino que nos transporta a sentimentos profundos
    Abraço

    ResponderEliminar
  11. Lindo poema de amor e saudades Ricardo,fizemos o poema com folhas secas,pois nos
    inspiramos muito na linda natureza.
    Adorei.
    Bjs amigo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  12. Saudades da pessoa amada...as que mais doem!

    Magnífico e melancólico poema.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  13. Um poema que doí...que perfura o coração com tanta mágoa..saudade...solidão...mas tão maravilhoso que nos faz meditar e tremer...Bravo Ricardo pelo teu talento nato...amei essa força poética e senti profundamente...

    ResponderEliminar
  14. Rosaria Marques Marques10 de setembro de 2014 às 22:38

    Simplesmente posso dizer ....LINDO...Continua a escrever, sempre....
    Tudo vale a pena se a alma não é pequena. ...
    Um abraço

    ResponderEliminar
  15. Um poema na linha dos grandes autores românticos. De conteúdo triste, e por isso um grande poema. Não conheço nenhum grandioso poema que seja alegre.
    xx

    ResponderEliminar
  16. Oi Ricardo,
    Meu Deus que poema romântico e lírico.
    Ah! se tu soubesses como essa poesia é linda
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  17. Nunca li aqui coisa tão linda, parabéns.
    Bjs

    ResponderEliminar
  18. Quem é que nunca derramou lágrima por causa de um amor, Ricardo um pouco sumida abraços.
    Blog /Fan Page / Twitter /

    ResponderEliminar
  19. por razões que não sei explicar, os meus comentários nao estão a ficar registados.

    sei que já tinha comentado este poema.

    achei-o muito belo embora com algum desalento.

    até comentei que gostava muito da foto, mas que a devia colocar maior.

    bom domingo

    beijinho


    :)

    ResponderEliminar