sábado, 9 de agosto de 2014

Foi por ti ...

.../...

Foi por ti
Que deambulei pelo desnorte
Entre os espaços dos pingos de chuva
Que caia sobre o meu peito
Percorri monte, vales agrestes
Toquei nos flocos do nevoeiro
Apenas por ti

Foi por ti
Que seleccionei as rimas
Em palavras perfumadas pelo teu olhar
Quando saltavam das minhas mãos
Em direcção ao teu coração
Que silencioso dizia
Suspirar por mim

Foi por ti
Que corri pelas montanhas
Enfrentei ventos agrestes 
Que acariciavam meu rosto
Em caricias de flores campestres
Que me perdi por entre as neblinas
No barulho da solidão
Foi apenas por te amar
Te querer e desejar
Foi apenas… por ti
.


8 comentários:

  1. simplesmente lindo como todos, amigo Ricardo,um obrigado pelo don....beij

    ResponderEliminar
  2. Foi por Si... que entrei e me esbarrei com este poema fantástico.
    Muitos parabéns.
    Vou partilhar no meu mural.
    Obrigado´
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. O amor tem dessas coisas poeta... muito lindo. Bjussss em tu

    ResponderEliminar
  4. Lourdes Piedade Patacas10 de agosto de 2014 às 07:38

    Poema muito bonito! saliento :
    "Foi por ti
    que me perdi por entre as nebelinas
    no barulho da solidão
    foi apenas por te amar
    te quero e desejar
    Poi apenas... por ti ..."
    Parabéns poeta, feliz domingo

    ResponderEliminar
  5. Bom dia Ricardo

    Parabéns... Para mim, está SOBERBO! Pena que já escreves rara vez, pena!

    Bom Domingo
    Beijinho

    Coisas de Uma Vida 172

    ResponderEliminar
  6. Gosto é lindo parabéns ,belo saudações Benfiquistas,laurinda anjo.

    ResponderEliminar
  7. Estiveste um tempinho sem postar, e voltas em grande, como já nos habituaste.
    Ah o amor, sempre o amor, como grande fonte de inspiração!
    O teu poema fez-me lembrar a canção do Fausto..."Foi por ela que amanhã me vou embora / ontem mesmo hoje e sempre ainda agora / sempre o mesmo em frente ao mar também me cansa/...Foi por ela que eu já danço a valsa em pontas / que eu passei das minhas contas foi por ela..."
    Um belo poema!
    E boa sorte para o Benfica no primeiro jogo a sério da época!
    xx

    ResponderEliminar