quarta-feira, 9 de julho de 2014

Olho-te indiferente de um amor distante...

*** / ***
.
Olho-te indiferente de um amor distante
Quando sentia fortes palpitações no peito
O coração já não bate descompassadamente
Faço do meu caminhar, o seguir adiante
Já não sinto angústia, nem sequer despeito
Nem sinto as lágrimas cair como antigamente

Penso na distância de um amor de ilusão
Sentindo no peito alívio, mágoa, verdade
Quando te olho e me trazes à memória
Sonhos de louca ternura, imensa saudade
Mas continuas a ser a minha maior paixão
E para sempre a minha mais doce história
.

24 comentários:

  1. Mesmo não se querendo é sempre tão bom recordar um amor que nos enlouqueceu o coração
    Poema tão sedutor.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Como eu gostava de saber fazer poemas assim, onde o amor distante está gravado no coração para sempre. Todos os seres humanos adultos já sofremos e tivemos um amor que jamais se esquece, não é mesmo?
    Abraço

    ResponderEliminar
  3. verdade meu amigo a sempre um amor que nao se esquece....lindo poema..um beijo

    ResponderEliminar
  4. Boa tarde Ricardo

    Parabéns pelo poema lindo que nos ofereceste ler.
    Existem histórias lindas de Amor, difícil esquecer... Essas guardam-se num cantinho especial. Amei o poema!


    Beijo
    Coisas de Uma Vida 172

    ResponderEliminar
  5. Essas recordações e memórias ...é que nos enchem a vida de vida e as doces memórias colmatam o vazio da ilusão!

    Tão lindo este poema ... etéreo!

    ResponderEliminar
  6. Rosaria Marques Marques9 de julho de 2014 às 14:35

    Poema maravilhoso; para ser lido, sentido e entendido consoante a sensibilidade do leitor.
    Uma verdadeira história de amor jamais será esquecida.
    Obrigada por me proporcionares a leitura de teus poemas. Um bj.

    ResponderEliminar
  7. Existem amores impossíveis e só nos resta apenas recordar. Linda como sempre, bjinhos.

    ResponderEliminar
  8. Oi Ricardo.
    O amor não acaba, só que ele fica mal resolvido e pela vida fora não desgruda do pensamento da nossa recordação.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  9. Muito lindo,Ricardo! Bom te ver sempre! abraços,chica

    ResponderEliminar
  10. Amigo Ricardo, mais uma vez agracias teus leitores com belos versos líricos.
    Um abraço. Tenhas uma boa tarde.

    ResponderEliminar
  11. Que bonito Ricardo
    Mas o amor é assim, muitas vezes
    acaba e , outras fica sem resolver, mas temos
    que ver sempre com bons olhos, gostei

    Deixo meu abraço de boa semana
    Bjusss
    Rita!!!

    ResponderEliminar
  12. Lindo, às vezes são anestesiadas pelo tempo e a indiferença, mais paixões são sentimentos fortes, não devem ser esquecidos! =)

    ResponderEliminar
  13. Um amor de verdade...para sempre.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Depois de algum tempo uma tentativa de voltar
    para agradecer seu carinho e comentário.
    Quero muito ficar bem e voltar a ser aquilo que sempre fui
    com minhas amizades.
    Minha luta tem sido grande ,
    mais tenho certeza não estou sozinha.
    Um beijo meu carinho e minha saudade.
    Sua amizade me faz feliz..
    Evanir.

    ResponderEliminar
  15. Amores imposibles, que duelen pero se recuerdan.
    Besos.

    ResponderEliminar
  16. Quem ama verdadeiramente,não deixa o amor acabar.
    Lindos versos amigo Ricardo.
    Obrigada pela visita e comentário.
    Bjs
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  17. Meu amigo

    O amor verdadeiro é para a eternidade. nunca acaba. Lindo sempre.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  18. Bom dia amigo poeta...
    para o amor a distância não existe.. pq ele une e funde dois seres.. abraços e até sempre

    ResponderEliminar
  19. Uma linda recordação,de um amor distante.
    Concordo com Samuel,não existe distância para um grande amor!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  20. Um poema muito bonito, decerto sobre um amor de juventude que ficou lá atrás mas do qual se guardou algo no coração. Uma recordação suave.
    Bom fim de semana!
    xx

    ResponderEliminar
  21. olá adorei conhece-lo ,pessoa simples ,mas muito divertida tudo bom beijos laurinda.

    ResponderEliminar
  22. oi Ricardo

    O tempo passa e as dores vão sendo aliadas.

    ResponderEliminar
  23. Amigo Ricardo
    Um poema cheio de antíteses,pois consegue olhar com indiferença para a sua grande paixão!
    Parabéns
    Um abraço
    Beatriz

    ResponderEliminar