sábado, 10 de maio de 2014

Não me importo de morrer ...

....///....

Não me importo de morrer
Nem isso será um castigo
Se na viagem acontecer
Que o teu amor vá comigo

Se a morte for o teu olhar
E se um carinho me aquecer
A vida nunca irá terminar
Se um beijo teu merecer

Será que chorarás minha morte
Que será para mim uma sorte
Por ver terminar minha dor

Palavras que calam minha vontade
Morrerei nas páginas da felicidade
Se as tuas lágrimas forem de amor
.

7 comentários:

  1. Quanta nostalgia romântica! Lindo e melancólico
    Um carinhoso abraço

    ResponderEliminar
  2. Oi Ricardo,
    Não fale em morte nem em poesia, e se a danada ouvir
    Ficou linda, mas morte não....
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  3. Ai que triste!!!!!! Prefiro ligar amor à vida e não à morte! Um bj

    ResponderEliminar
  4. Bom dia
    E assim escreve um Grande que através de "umas palavras" constrói um Poema no momento!. Claro, é um poema triste, mas muito bonito. Parabéns.

    Beijo, e um Domingo feliz.

    ResponderEliminar
  5. Bonito poema ... mas ...fazem lembrar aqueles grandes amores como Pedro e Inês ou Romeu e Julieta ...Tristão e Isolda!

    ResponderEliminar
  6. Amigo Ricardo
    Morrer de Amor! Poético e sofrido!
    Que grande amor!
    Parabéns.
    Um abraço
    Beatriz

    ResponderEliminar