terça-feira, 27 de maio de 2014

Ainda pensas em mim meu amor...

...

É manhã. Abro as janelas de par em par
Entra a aragem, qual brisa serena, magia
Traz o odor das rosas do campo florido
Tocam o meu rosto, sinto o seu beijar
Arco-íris de uma manhã de fantasia
Que fazem sorrir o meu coração dorido

Rosada gota de chuva, lágrima que cai
Molha as vidraças do meu triste olhar
Trazendo até mim tua magia de flor
Chega serena, sorridente, sem um ai
Que a mim me deixa feliz a pensar
Que ainda pensas em mim, meu amor
...

16 comentários:

  1. Sdd e ausência do ser amado deixam nosso coração tristinho, a vida fica sem graça e ganha aquele tom acinzentado rs...

    Tenha um lindo dia =)

    ResponderEliminar
  2. Lindo poema, saudade do amor que se foi(?) ...
    Bjs
    Marli
    Blog da Marli

    ResponderEliminar
  3. Lourdes Piedade Patacas27 de maio de 2014 às 16:03

    Poema maravilhoso, apesar da sua nostalgia, mas a maior perda da vida é o que
    morre dentro de nós enquanto vivemos, por isso ela não perde o sentido, haverá sempre um amanhã e um sorriso.... Parabéns pelo poema

    ResponderEliminar
  4. Oi Ricardo
    A saudade pode ser de um amor que sumiu com o vento só nos deixando uma brisa gelada.
    Depois de uma chacoalhada que veio da tua terrinha que acordei a vida.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  5. Essa aragem de uma brisa leve que traz
    o amor de volta.
    Lindo amigo Ricardo.
    Bjs
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  6. Un corazón que desborda sentimientos, precioso Ricardo
    Besos

    ResponderEliminar
  7. Poema singelo, um pouco triste como o amor que as vezes é dorido...

    Beijos...

    ResponderEliminar

  8. Boa noite

    Poema maravilhoso, como sempre... Cheio de sensibilidade e "saudade".
    ...Como arco-iris que vem, e num ápice, se vai. Mas o sol voltará.
    Gostei muito deste poema.

    Beijo

    Beijinho

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Lindo...lindo...lindo. Amei!´
    És maravilhoso, escreves como ninguém. Parabéns.

    ResponderEliminar
  10. Quando retorna... a saudade vai embora ...

    Marcante poema ...tal como ...Camões e a sua Dinamene ... Por isso nada como os poetas para cantar o Amor ... Para outros o amor não é mais que um "magno" e assombroso mistério...desde sempre ... forma muito simples e nobre, quem ama é "querer o bem do outro, enquanto outro", isto é, a coluna vertebral de toda a acção amorosa que tem a sua base na boa vontade... e está explicito neste poema!

    Excelso mesmo!


    ResponderEliminar
  11. Bom dia, Ricardo!
    A saudade faz-nos pensar, quem ama nunca esquece, o pensamento está focado na pessoa amada.
    Poema é belíssimo.
    Abraço
    ag

    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. A vontade de ser pensado, de saber se é pensado.
    É um sentimento dos que amam.
    abraço

    ResponderEliminar
  13. Amigo Ricardo
    Divagações amorosas numa manhã!
    Que belo poema!
    Parabéns.
    Um abraço
    Beatriz

    ResponderEliminar