segunda-feira, 21 de abril de 2014

Papoilas Vermelhas em campos de amor...

........................./.......................................

Papoilas vermelhas em campo de amor
Plantas de paz florescem finas, sadias
Beijos dados no silêncio do beija-flor
Procurando em suas pétalas mais-valias

São flores campestres, ricas, perfumadas
Que prendem o coração do pensamento
Aos sonhos, caricias de amor, destinadas
Dançam nos campos melodias ao vento

Campos florescidos, papoilas seu adereço
Paz e felicidade, transmitidas de apreço
Germinam em amor, harmonia, comunhão

Tão frágeis em dança de amor e vivência
Unem-se vermelhas, afectos na existência
Encantadoras no bailado e paz de gestação
.

12 comentários:

  1. Um poema lindo sobre a natureza e neste caso sobre essa flor linda que é a papoila.
    Muito bonito mesmo, amigo Ricardo
    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Fabuloso amigo Ricardo, como se faz poesia com tanto nível sobre a natureza.
    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Papoilas vermelhas em campo de maior
    É hoje e sempre as cores da tua paixão
    Em campos floridos onde tu és o melhor
    E te destacas pelo teu, tão lindo coração.

    Adorei, vem mesmo a propósito. Parabéns Poeta.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Boa tarde Ricardo

    Quem não gosta de se perder por campos de maior, no meio das papoilas vermelhas, perdidos entre silêncios tocando beijinhos qual beija-flor? Hummm é delicioso tal como este soberbo poema. Amei.

    Beijocas vermelhinhas.

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde Ricardo.. num mar de flores, tudo vira poesia.. quero fazer algo sobre lirios.. abraços poeta

    ResponderEliminar
  6. Amigo Ricardo
    «Tão frágeis em campos de amor»-que bela definição para um campo de papoilas ao vento!
    Muitos parabéns.
    Um abraço
    Beatriz

    ResponderEliminar
  7. Lindas papoilas!
    Daqui, deste meu cantinho, que é o Algarve, venho desejar-lhe, tudo o que de melhor possa caber na imensidão da vida, paz, amor e fraternidade.
    Cumprimentos de: http://umraiodeluzefezseluz.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Beleza...Minha alma sorriu.
    Ricardo, beijos!

    ResponderEliminar
  9. Muitos parabéns amigo, que fim de tarde e noite feliz. Cá por casa também.
    E Viva o Benfica!!!
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  10. Belo poema de campos florescendo em papoilas, que devem ser neste caso muito saltitantes em homenagem ao grande Benfica!!
    Por acaso a papoila é uma das minha flores preferidas. Intensa de cor e frágil, dá aos campos uma beleza extraordinária.
    E viva o Benfica! Parabéns pelo título, deves andar nas nuvens!...:-)
    xx

    ResponderEliminar
  11. A Flor é/traz a esperança...a papoila vermelha ...no aqui presente e no advir...delicada...efémera...é simplesmente...Um momento eterno e de esplendor...

    Linda papoila rubra ... a quimera num instante na Vida ...

    Belo poema!

    ResponderEliminar