quinta-feira, 27 de março de 2014

Tua falta é meu tormento ...

( Imagem da net )
.
Senti meu coração bater
Na Paz da noite escura
Por junto a mim não ter
Teus abraços de ternura

Estendi os braços, e senti
O teu lugar sem ninguém
Estava vazio e então sofri
Como não sofre mais ninguém

Senti que meu coração batia
E a minha mente sentia a dor
Só eu sei como sofria
Pela falta do teu amor
  
Não sei se foi pensamento
Numa noite fria e cansada
Tua falta é meu tormento
No silêncio da madrugada

E a noite foi caminhando
E eu sem conseguir dormir
Acordado sempre pensando
Tua ausência se fez sentir
.

17 comentários:

  1. Sempre maravilhosa tua inspiração!abraço,chica

    ResponderEliminar
  2. Quando nos deitamos e verificamos que a nosso lado não está quem amamos é de facto muito duro
    Adorei o poema que reflete bem o quanto custa essa ausência
    Beijo

    ResponderEliminar
  3. Sempre cheio de inspiração poética, oferecendo-.nos mais um poema de amor maravilhoso.
    Abc

    ResponderEliminar
  4. Boa tarde, Ricardo. Muito triste olharmos e nos darmos conta de que estamos sozinhos, sem a pessoa que amamos, dói, machuca, fere.
    Seria muito bom que ao lado de nós estivesse a pessoa amada com extrema doação, mas nem sempre é assim.
    Parabéns!
    Belíssimo!
    Fique com Deus e beijos na alma!

    ResponderEliminar
  5. Lindo poetar,sobre a falta da pessoa amada.

    bjs amigo Ricardo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  6. Boa tarde,
    sentir a ausência desejada transporta-nos para pensamentos negativos.
    Poema maravilhoso revelador de belos sentimentos.
    Abraço
    ag

    ResponderEliminar
  7. Não fiques atormentado
    Se a cama estiver vazia
    És tu a sonhar acordado
    Com o amor do dia a dia

    Como sempre adorei o teu poema... és o máximo

    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. A presença no pensamento, e a ausência sentida a prologar-se pela madrugada, é uma constante quando se gosta.
    abraço

    ResponderEliminar
  9. Belo poema sobre a ausência de quem se ama.
    Gostei muito, Ricardo!
    xx

    ResponderEliminar
  10. Magnífico poema!

    A ausência da pessoa amada é saudade que dói!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  11. Olá Ricardo!

    Olha, sabes que mais? Tu és realmente um enorme Poeta. Parabéns.

    Adoraria ir ao lançamento do teu livro, mas não posso o meu namorado está de serviço...depois compro-te um livro se ainda houver.

    Beijos

    ResponderEliminar
  12. Lindos versos e saudade e de vontade. Bjus

    ResponderEliminar
  13. São nestas ausências que a gente sente como é grande o amor =)

    ResponderEliminar
  14. Belo poema, Ricardo
    E como dói a falta da pessoa amada.....
    Bjus.

    ResponderEliminar
  15. Olá, Ricardo
    Parabéns pelo próximo lançamento do livro!!!
    poema de amor é sempre encantador ainda mais quando se tem suavidade nele...
    Abraços fraternos e quaresmais

    ResponderEliminar
  16. Amigo Ricardo
    Nada nos perturba mais do que a ausência de quem muito amamos!
    A esta situação dedicou um belo poema,de ritmos variados! Muitos parabéns:é diferente do que costuma redigir.Felicito-o pela sua versatilidade.
    Bom fim de semana.
    Um abraço
    Beatriz

    ResponderEliminar