quarta-feira, 31 de julho de 2013

Amar-te com loucura...


Em teu julgamento ... terei sentença
Por te bem-querer... serei malfeitor
Lutarei por ti em absoluta audiência
Serei preso nas grades do teu amor

Cumprirei pena em absoluta oração
Pensando  em ti na minha carência
Serás minha companhia na solidão
Farei minha fantasia...a tua ausência

Não carpirei minha culpa, outra sim
Nem pedirei que dês passos por mim
Evita tentar saber qual minha tortura

Cometi um "crime" agressivo e fatal
Irei cumprir pena ...numa cela irreal
Condenado por te amar com loucura
.

terça-feira, 30 de julho de 2013

Olhas-me em silêncio ...

Olhas-me em silêncio
Como me estudando
Adivinhar o que penso
É verdade, estou amando

Quem? É surpresa
Vou dizer para quê?
Não acreditas de certeza
Que eu amo tanto você

Teus olhos não querem ver
Estão mortiços, sem chama
Para quê eu te dizer
Que este coração te ama

Vou este amor, calando
Silencioso até mais ver
Sozinho mas até quando?
Teu desdém me fará sofrer
.

Afetos deliciosos..


Altares de vida ... momentos sonhados
Sorrisos de amor, felicidade no olhar
Promessas loucas, valores encontrados
Beijos ternos em noites calmas de luar

Teu carinho me entregas, meigamente
Deixando baquear teu corpo sobre o meu
Fitam-se os  nossos olhos...calidamente
Num ósculo doce te dou este amor meu

No teu abraço sereno, deixo mensagem
Na pureza dos teus olhos sinto a aragem
Que purifica nossos lábios ... vigorosos

Sonhadores, esquecidos do nosso caminho
Não existe pudor nos atos do nosso carinho
E sob o luar acontecem afectos deliciosos
.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Coração apaixonado...


Sentei-me sobre a areia
O mar dizia-me bom dia
Batendo em meu corpo
Sentia a fresca brisa
Que arrepiava
Olhei teus olhos
Sorriam
De amor e felicidade
Sentada a meu lado
Serenamente tocaste o meu rosto
Num  gesto incontrolável
seguraste a minha mão
que beijaste
 beijo doce, emocionado
Trocámos um olhar
Enfeitiçado
Tanto que te queria dizer
Beijei tua boca
Palavras por acontecer
Sentindo teu tremor
E no silêncio da paixão
senti que meu coração
Por ti, meu amor
Estava apaixonado
,

Palavras silenciosas...


Nas margens do rio, promessas, amor
Palavras silenciosas  de coisa alguma
Sorriam os meus olhos, oh branca flor
Em nossos pés batiam ondas em espuma

De repente em teus olhos  se fez pranto
Da serenidade saltou o pressentimento
Em meus lábios soaram vozes de espanto
Nas tuas  palavras  de arrependimento

Quiseste ser a vontade do meu sonhar
Esquecendo que o coração sabe mandar
Nas decisões que a alma sempre contém

Triste sim,  não sinto nenhuma compunção
Sei compreender o sentimento, a tua razão
Infeliz pelo teu amor ser de outro alguém
.

domingo, 28 de julho de 2013

Para quê chorar o rancor...


Para quê chorar o rancor, o desdém
Fazer sofrer o desejo e o sentimento
Se o carinho de quem e de alguém
É como folha seca voando ao vento

Sentimentos se envolvem no lamento
Da jocosa mulher que passa sorrindo
Ferindo o meu sensivel pensamento
Que me está açoitando e mentindo

Quero ser o momento que te conduz
Te guia em noite escura, ser a tua luz
A maresia que rega teu ser,  em flor

Ser o pensamento que te cria ilusão
Entrar perfeito e ficar em teu coração
Assim tu queiras ser ... o meu amor
.

sábado, 27 de julho de 2013

Poesia que não escrevi...



Quando penso na poesia que não escrevi
Nas palavras apagadas pelo frio vento
Como seriam os versos inspirados em ti
Rimas que brotaram  ao meu pensamento

Quando penso nas prosas ... perdidas
Em  caligrafia num papel, rascunhado
Lembro-me de serem tão ... sofridas
Por meu amor ter sido,  tão ignorado

Reflexão desfocada por alvas quimeras
Dores sentidas, chagas de amor, severas
Quero olvidar rimas que nunca esqueci

Num sorriso fechado, amargo sentimento
Sinto no coração ... saudade e tormento
Quando penso na poesia que não escrevi
.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Procuro a palavra...


Procuro a palavra cifrada
Que rime com emoção
Nessa está a chave dourada
Que abre o teu coração

Palavra que saiba descrever
A forma do teu sábio sentir
Para que eu consiga saber
A melhor forma de o abrir

Nele me perder em desalinho
Sem mais interesse algum
Que não seja ter teu carinho
E ficarmos os dois, feitos um
.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Juventude...


A juventude foi ontem
Passa...passou
É única... deve-se viver
Intensamente
Ouvir o amigo
Dançar, conviver, errar
namorar, amar, sofrer
Mas viver
Até sem abrigo
A juventude foi ontem
Passou...não volta mais
Nascem os filhos
Morrem os pais
Trabalho e cadilhos
outras coisas mais
E a juventude?
Essa já não existe
partiu num colapso de tempo
Foi apenas um momento
de meninice
Fui artista, personagem
até vivi na libertinagem
Impensada
Saudade dessa passagem
pela juventude... passada
Em que nem sei se existi
Sei apenas que estou aqui
olhando o além
Esperando o que já não vem
cabelos brancos... enfim
Saudade de quem? de mim?
Não sei... foi ontem
Passou
A saudosa juventude
De alguém...
.

Amo-te porque sim......


Amo-te porque sim. Não sei explicar
Adoro teus olhos negros, imaculados
Trago no peito esta força por te amar
Por ti amor, vivo em sonhos resignados

Adoro o teu olhar verdadeiro e casto
Teu sorriso de menina linda, sociável
Choro por teu amor num grito já gasto
Num anseio ardente, por ti, insaciável

É bento o meu amor, qual devoto sacrário
Onde rezo minhas preces em tom solitário
Esperando por um milagre do Deus Senhor

Num desejo  de teu amor em meu preceito
De sentir-te deliciada  sobre o meu peito
E eu dizer-te sorrindo: Amo-te meu Amor

Quero ser tua alegria...


Quero ser tua alegria constante
O amor que te preenche o instante
A luz do teu pensamento
A tua caminhada, sentimento
Ser a incógnita da tua imaginação
A "dor" perfeita do teu coração
O teu sorriso mais gracioso
O teu mundo mais perfeito
Ser eu com o meu jeito
A levar-te ao infinito
Em caricias de amor, o teu eleito
O teu jardim desejado
O teu sonho colorido
O teu doce mais amado
O teu raio de sol
O teu arco-iris de mil cores
Que te ilumine a existência
Te livre de rancores
Entre beijos e carinho
Ser a tua apetência
A tua palavra preferida
Entre lençóis de linho
Para que te diga baixinho

És o amor da minha vida
.

No silêncio do teu olhar...


No silêncio do teu olhar
Num afogo de tristeza
Neste saber em incerteza
Trago meu amor abandonado
Que meu coração faz chorar
De desventura, atormentado

No silêncio do teu olhar
Tantos carinhos queria deixar
Num sonho ingénuo e indulgente
Que desliza em frescas águas
Deste amor por ti, competente
Onde desaguam as minha mágoas

No silêncio do teu olhar
Nesse sorriso, qual pétala de flor
Deixo meu pensamento, vaguear
No teu coração cruel e malfeitor
Qual toalha de azul, cor do mar
Caem minhas lágrimas de amor
.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Deixas?...


Deixa-me ser o teu pensamento
O céu que ilumina o teu sorriso
O sol que aquece o teu sentir
A lua que orienta o teu sonho
A água que te lava o espirito
O ar puro que refresca a tua alma
Deixa-me ser o mar que te envolve
E refresca o teu corpo ondulado
Deixa que abra teu coração
Na angústia tão fechado 
Deixa que eu sinta o seu palpitar
Que seja a chave que o abre e faz vibrar
Não te refugies no segredo oculto
Mostra como amas e sabes amar
Deixa-me ser o teu refúgio de amor
O teu sorriso entre versos em  melodia
Ser o calor da noite e o fresco do dia
O homem que teus passos guia
Que te ama, te fala, te diz
E que nesta hora, neste dia
Com meu amor, te faça feliz

Deixas?..

No teu olhar existe...


No teu olhar existe carinho em liberdade
Brilham em sorriso afastando seus medos
São as estrelas que idolatro em felicidade
Meiguice que seguro entre os meus dedos

Teus gestos de amabilidade, pura ventura
Ilustre inspiração que adorna meus temas
Lábios que beijo em adoçada, fina  ternura
Musa inspiradora de meus versos e poemas

Tua boca onde calo meus desejos e instintos
Que me deliciam com trejeitos tão distintos
Como é a bondade de todo o teu esplendor

Palavras doces que me ofereces e ensinas
Teu corpo que soletro entre versos e rimas
Obrigam-me a ter por ti "desvairado" amor
.

terça-feira, 23 de julho de 2013

Solitário percorro caminhos...

Solitário percorro caminhos
Muitos vales, montes sinuosos
Na procura dos teus carinhos
Achei teus olhos luminosos

Ruelas e campos encontrei
No meu correr sem destino
Apenas penso mas não sei
Se tu não és o meu caminho

Teu amor é meu sonho, horizonte
Quero que sejas a minha vida
Poder beber água da tua fonte
Voltou a mim a alegria perdida
.

Viajando pelo sonho....


Viajando pelo sonho incompleto
Senti o meu coração sem afeto
            Voando pelas asas da ignorância            
Na busca da liberdade perdida
Nas respostas que procuro na vida
Nos caminhos da militância
Nos vãos dos sentimentos, esquecida
Sinto em mim as emoções
Sofridas pela tua ausência
Qual acordar em apetência
De ouvir tua voz meiga e querida
Que escuto sem querer ouvir
A noticia que vais partir
Deixando minha alma dilacerada
Que numa essência apaixonada
Tenta aceitar o mais correto
Nesta sensibilidade enamorada
Viajando pelo sonho incompleto
.

Em teus olhos vejo espanto...


Em teus olhos vejo espanto
Quando queria ver ternura
Em teus lábios, choro tanto
Em amargurada noite escura

Teu silêncio alvo como a bruma
Teu abraço, inflamada chama
Palavras que saem como espuma
Querendo  decifrar louco drama

Na suavidade de um beijo errante
Se faz perto o que parece distante
E do nosso amor, chama ardente

Reluz a esperança em saudade
Acende-se uma luz de felicidade
Nossos lábios se beijam, docemente
.


segunda-feira, 22 de julho de 2013

Declaração não ouvida...

As palavras que te digo
E que tu finges ouvir
Deste amor para contigo
São apenas o meu sentir

Dizes que são tão banais
Nem as percebes sequer
Para mim são tão reais
Apenas estas te sei dizer

Palavras simples de amor
Carinho, desejo, paixão
Mas tu não percebes a dor
De que sofre meu coração

Quero pedir-te baixinho
Tua atenção que tanto clamo
Dizer-te com muito carinho
Meu amor: EU TE AMO
.

Vem comigo ouvir...


Vem comigo ouvir
Esta  canção de esperança
Neste mar cercado de nada
Só água salgada
Em ondas de confiança
Vem comigo viver este amor ardente
Que me queima por dentro
Docemente
em labaredas de amor
Vem comigo viajar no tempo
Que vai passando
Em que tudo está mudando
Em contratempo
Como as pétalas da flor
Do desespero, até quando?
Aguentará meu coração
Por não ouvirmos a mesma canção
Não me consigo habituar
Que queiras tudo esquecer
Que não queiras tentar
Ganhar ou perder
e comigo escutar
A canção ao entardecer
Que faria a união
Entre o teu e o meu ser
Vem comigo ouvir
E depois decidir
Ficar ou partir.
.

Não recordes mais...


Não recordes mais o erro passado
No campo existem rosas e espinhos
Quero que saibas, estou a teu lado
Tens meu amor e todos os carinhos

Não chores mais factos acontecidos
O sol se esconde deixando luz escura
Meus erros que fiquem  esquecidos
Quero ser teu amor, tua suave ternura

Não chores mais promessas erradas
Que não cumpri, são águas passadas
Do teu acreditar, sou pleno defensor

Não chores mais o eclipse obscurecido
De juramentos que te tenha prometido
Aceita apenas meu coração e meu amor
.

domingo, 21 de julho de 2013

Amava poder decifrar...


Amava  poder decifrar teus traços
Ver-te nua em todo o teu esplendor
Tombar apaixonado em teus braços
E neles confessar todo o meu amor

Queria  cruzar os mares, em poesia
Contra as ondas combater destemido
Pensar em teu carinho, sentir a magia
Do teu ombro tão soalheiro e amigo

Fosse o deserto,  meu alento solitário
Correria por ele como fim prioritário
Da minha felicidade feita forte desejo

Se te encontrasse num poema sincero
Num Céu de amor com todo o esmero
Depositava em teu coração doce beijo
.

Abraço ao amigo



Encontrei-te enfim, tempo passado
Tantas emoções num  abraço antigo
Ver-te agora aqui risonho a meu lado
Agora sim, retornou meu velho amigo

Renasce no sorriso a palavra emoção
De tempos passados, amarga saudade
Em que num abraço, afortunada união
Vivemos juntos ensejos de liberdade

Num sentimento simples e humano
Camuflando o meu próprio engano
De não querer sentir nem comover

Sinto a alegria reviver em verdade
Num abraço dado, em felicidade
Meu amigo como é salutar te ver

sábado, 20 de julho de 2013

E assim me deixas solitário...


Maior amor que o meu, não existe
Nem assim o aceitas, desconfiada
Pelo teu desinteresse fico tão triste
Coração sofre em chaga lancinada

Minha paixão rejeita a tua indiferença
Tua ironia, olhar travesso, complicada
És a força que afasta minha querença
Me perco por não ter a minha amada

Teu olhar  quando me observa, me fere
Ficar sozinho o teu coração, prefere
Não querer um amor puro, apaixonante

Brincas com meu amor que sabes existir
Frases que digo, que apenas te fazem rir
E assim me deixas solitário e delirante
.

Vem ver o sol nascer


Meu amor
Vem ver o sol nascer
Passear pelos campos em flor
Dar um abraço entre perfumes e odores
Mãos dadas, dedos entrelaçados
Correr, saltar, ósculos trocados
Vem comigo meu amor
Ouvir o cantar dos grilos
Em diferentes árias e estilos
O caminhar das formigas
Sem temores nem intrigas
O chilrear das aves
nas suas belas canções
Vem ver como constroem seus ninhos
Como entregam seus corações
Vem ver como nasce a manhã
As borboletas voar
Saltitando de flor em flor
Vem compartilhar minhas tristezas
Medos, segredos, fantasias
Meu infinito desejo
Vem regar-me com teu carinho
Iluminar o meu caminho
Unidos num sonhado beijo
Ficar comigo, ser a minha alegria
O sol do meu dia
A minha flor ... razão de viver
E pelo nosso amor
Vem comigo
Ver o sol nascer
*

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Meu Amor... Amo-te Tanto


No teu peito encosto o meu coração
No teu olhar dou um beijo de carinho
Entrego a minha vida na tua suave mão
Confesso meu amor ao ouvido, baixinho

Em teus lábios deposito um beijo sedutor
Num abraço sinto tua pele queimando
Nos suspiros sussurro todo o meu amor
Teus afectos estou sempre desejando

No calor do teu corpo, entre ais e gemidos
Perco o silêncio desvairado do entretanto
E em palavras meigas e gestos incontidos
Digo-te, meu amor, AMO-TE  TANTO
.

Meu coração de amor, vazio


Sinto meu coração, de amor vazio
Num desgosto, uma dor sem fim
Minha alma em iminente desvario
Por ter teu amor tão longe de mim

Uma tristeza impensável me atinge
Qua apenas teu amor poderia curar
Meu pensamento é sincero, não finge
Nem meu coração, jamais, pode calar

Meu peito oprimido, queima em ardor
Sofre em delírio, por te ter tanto amor
Pelos solitários campanários já viajou

Oh felicidade qual sentimento nascido
Em meu coração apagado, só e vencido
Que o teu carinho, um dia, já iluminou
.

Deixarei que o sabor dos teus beijos...


Deixarei que o sabor dos teus beijos acabem por expirar
Deixarei morrer a paixão que tenho por ver o teu sorriso
Deixarei que partas na procura da luz do teu destino
Deixarei que a solidão seja a minha névoa de saudade
Deixarei que a escura tristeza invada meu pobre coração
Deixarei que te esqueças de que fui o teu amor na noite
A luz do teu dia, o companheiro dos teus seguros passos
Que te abraçou,  disse carinhos, prometeu a madrugada
Que te massajou a alma, que em loucura te beijou os seios
A minha pele suada se arrepia no pensamento passado
Mas eu deixarei...que te lembres de mim, como um aflito
Deixarei... mesmo sabendo que a tua alma soltará o grito
Deixarei... que vás encontrar outra face na tua face, colada
Um amor que te conceba, te proteja na  ventura almejada
Que encontres nesta terra húmida de gotas soltas, intoxicadas
A fagulha que incendei o teu coração de um amor sincero
Deixarei no brado do silêncio a minha mágoa em ver tua alegria
Deixarei de sentir teus dedos entrelaçados nos meus, em amor
Deixarei de ouvir a tua voz carinhosa, melosa, quente e sadia
Deixarei de sentir o teu calor nas madrugadas arrefecidas
Deixarei invadir-me pela escuta silenciosa da tua voz querida
Deixarei tudo isto ... pela tua procura da liberdade da vida
.

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Meu amor, meu amor., meu sentir


Meu amor, meu amor, meu sentir
Minha verdade, meu viver sadio
Minha liberdade, meu evoluir
Minha onda, meu mar, meu rio

Minha alma quente de amante
Meu sorrir com mais verdade
Amar-te-ei em todo o instante
És a minha fonte de liberdade

Minha musa de saudável encanto
Minha rosa de amor enternecida
Meu amor, meu amor, te amo tanto
És meu viver, o sonho de uma vida
*

Se a minha presença...


Se a minha presença te faz corar
E sentir no coração mais verdade
Dá-me o gosto de te poder beijar
E vivermos os dois em felicidade

Se a minha presença é constante
Estável nos devaneios ... realidade
Deixa-me ser teu ...  louco amante
Não chores o amanhã, por saudade

Meu amor te quer muito e em amiúde
Dar-te felicidade, enigmas... virtude
Num desejo compacto e persistente

Amo-te tanto meu amor, meu carinho
Deixa-me dizer-te ao ouvido, baixinho
És o meu viver na forma  permanente
.

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Teu carinho me encanta...


Teu amor é carinho que me encanta
Que entra na minha alma em poesia
Ecos de sedução saídos da garganta
Como fresca e sábia é a tua alegria

Quero dedicar-te meu amor ardente
Em palavras ditas ... harmoniosas
Para que teu coração seja paciente
E perdoe minhas saídas misteriosas

Bravo mar que ondeia em azul sereno
Parecido com meu amor, é tão pequeno
Num esplendor de vida ... iluminada

Tendo teu amor em caricias de alento
Teu nome sempre no ... pensamento
É viver o amor em prosa, apaixonada
-

terça-feira, 16 de julho de 2013

Passou o tempo ...


Passou o tempo
Não o meu amor
Continuo aqui
Pensando em ti
Como vento que soprou
derrubando a flor
O tempo parece que voou
Não parou
E eu sem te ver
Sozinho acabei por me perder
Por esperar por te ter
Junto a mim
O tempo passou, foi o fim
Nunca cessou
Acelerou mais e correu
Dói a separação
Faz sofrer o coração
Passou o tempo, não eu
Vertiginoso...veloz
Mas não venceu
O amor entre nós
.

Procuro na noite ...


Procuro na noite iluminada
Qual o caminho, a direção
Uma chave ... abandonada
Que faça abrir teu coração

Nada consegue descrever
Quanto te amo meu amor
Só pensar me faz sofrer
Tão bárbara e dura  dor 

Odes escritas farão eternizar
Os poemas ditos por sábios
Como será eterno o meu sonhar
Em poder beijar os teus lábios
.

ÉS O MEU FAROL ... A MINHA LUZ.

Um dia escrevi este pensamento...estou a recordar e compartilhar convosco. Espero que gostem:
*********
Vislumbrava ao longe o farol. Era um farol de esperança, quiçá de alento. Estava perdido no turbilhão das ondas, e imensidão do mar.
Tinha sido arrastado pelas águas enquanto “pescava”. Sim sou um “pescador”. Porventura de água doce, mas sou “pescador”.
Sentia-me de facto perdido e aflito lutando contra a corrente. Mas eu era bravo. Braçada após braçada lá seguia eu em direcção ao farol. 
A sua luz rodava em meu redor. Parecia estar logo ali. Mas não. Quanto mais nadava mais longe me parecia estar do dito.

No entanto continuava. Estranho. Parecia que estava a suar quando estava dentro de água.
O Mar era enorme de grandeza e também de beleza. Mas como é que eu tinha tempo de reparar nisso. Que aflição. Pensava no peixe que entretanto tinha pescado. Muitos quilos. Tinham ficado na margem. Porventura rindo de mim. Da minha luta. Mas lá ia eu sentido-me cada vez mais perto do farol.

De repente algo acontece que me deixou muito triste. Acordei. 

Não havia mar, nem farol nem peixe. Nem canas de pesca. Mas ficava o sonho bonito, e na minha imaginação, lá longe existirá sempre o farol que me guiará nos caminhos infinitos da vida.

Por vezes sente-se isso mesmo. A “traição” de quem amamos. Não traição carnal, mas sim, traição de rumo,  factos e desejos traçados, entre palavras e sorrisos, ou até de destino.

É árdua a esperança que nos leva a um final feliz. Mas poderá ser suada de felicidade quando a esperança deixa de o ser, quando se converte em realidade. Não só no pensamento está a verdade. Essa pode estar entre um sorriso e uma lágrima. As duas, embora diferentes, são compatíveis com a realidade da vida.
Um dia chora-se de tristeza outro chora-se de alegria. Difícil por vezes é saber separar onde começa uma e acaba a outra.

Então quando acontece algo de diferente que me pode magoar, fecho os olhos e penso no FAROL. 
Dele saem raios de luz. Embora destinados a algo, cruzam os céus sem destino, sempre com o intuito da orientação.
Mas existe sempre um ponto de encontro. Quiçá lá longe um encontro com a vida. Algum náufrago! Alguém "perdido" no sonho como eu.
As lágrimas são o desabafar da alma. O sorriso o esplendor infinito da mesma alma. Sinto que por vezes a alma chora quando tinha vontade de sorrir. Os sentimentos são as duas coisas. Choram quando amam. Sorriem porque amam.

Não interessa qual deles é o melhor. Os dois são espaços e estados de alma. Um não se pode separar do outro por muito que o queiramos fazer. Mas, pode-se sempre chorar e deve-se chorar, mas de alegria, ou então em desabafos da própria tristeza.
Sabe-se que o pensamento é, tantas vezes, inimigo da felicidade, que é como quem diz, dos estados da alma. A “traição” pode estar longe do FAROL, mas perto do pensamento.

Assim sendo, que bonito seria saber-se ou poder-se substituir esse pensamento pela LUZ do FAROL.

Lutarei por ele. Pelo Farol. Lutarei pela sua luz. Os dois, me conduzirão no infinito e me levarão aos caminhos do bem.
Nadarei em águas turvas e as vencerei, para que no fim, quando "acordar" nesta ou noutra vida, me sentir envolto pela Verdade, pela Paz, e porque não, em lençóis de ternura e felicidade.

Essa será a minha luz e, como seria bonito, se tu, minha esposa, minha mulher, companheira de tantas jornadas e lutas, que amo de coração, conseguisses substituir a doença que te consome, as tuas dores e as tuas lágrimas, que sofres e derramas, privando-te de uma vida que sempre sonhaste ter, e em que derivas,  entre cansaços e incertezas, por essa luz. A luz do FAROL.

Tu, és o meu FAROL, a minha ... LUZ

Te amarei e protegerei sempre, mesmo por entre águas revoltas, choros e cansaços, feitos de ... sonho

Abandono...


Partiste meu amor, deixando-me só
Pensando na desagradável verdade
Cairam-me lágrimas, ficaram em pó
Presas no sentimento da saudade

Vivi por ti, donzela do meu encanto
Afastei outros amores por devoção
Tua partida foi o  meu desencanto
Dor infinita que fere meu coração

Partiste dando à tua vida outra alvura
Não fazendo eu parte da tua aventura
Que encontres na viagem, novo amor

Que outro afecto venha em tua direcção
Que dê à tua vida outra feliz dimensão
Já que a minha é nostalgia, agreste dor
*

segunda-feira, 15 de julho de 2013

No teu olhar entrego ...


No teu olhar entrego a emoção mais pura
No comprimento da estrada por onde sigo
Separo meu amor da minha própria procura
Nos caminhos que quero jornadear contigo

Ingénua agonia que em sede se desfigura
Numa ansiedade de amor que maldigo
Quero encontrar teus beijos e tua ternura
Nas agruras do amor que por ti, desdigo

Te ofereço meu destino, dedicação e sonho
Insertos nas quadras que por ti, componho
Ter teu corpo, no começo de minha história

Sorrir nos ecos do meu louco pensamento
Amar-te em cada segundo, cada momento
Seres o meu destino numa perpétua glória
.

domingo, 14 de julho de 2013

Correntes de amor ...


Sinto-me pelo teu amor, acorrentado
Tudo o que diz minha voz, já foi escrito
Todo o amor que sinto, me foi dado
Do te querer cresceu um amor infinito

Lembrando o teu olhar fiquei perdido
Sofredor por teu carinho, dilacerado
Espraio para longe um grito oprimido
Pelo teu amor que quero demasiado

Do meu peito saem chamas por engano
Delírios do meu pobre coração humano
Seriam teu sonho se nesse eu estivesse

Deixaria de andar sem rumo e enjeitado
Correria pelas ruas feito louco tarado
Se um pouco do teu amor ... recebesse
..

Quero ser...


Quero ser o teu amor
Teu beijo, teu sonhar
O teu momento
O teu pensamento
O teu sorriso, a tua brisa
O teu céu
O brilho do teu olhar
A tua onda do mar
O teu adormecer
O teu acordar
O teu passeio alegre
Em campo de papoilas
Quero ser a tua alegria
A tua iluminada noite
O Sol do teu dia
O homem que te guia
Na palavra amiga
No abraço sincero
No beijo que espero
Ser a tua imaginação
O amor do teu coração
Que te faça estremecer
Tudo isto eu quero ser
Simplesmente
Porque te amo
*

Junto às águas do mar...


Junto às ondas do mar
Bate meu coração, por amor
Sente teu tremer chegar
Como dança d`uma flor

Sinto o coração suspirar
Num abraço apertado
Meu amor, o teu olhar
Reflete-se, apaixonado

És meu desejo,  paixão
Meu jardim, rosa florida
Dona do meu coração
A mulher da minha vida
.

sábado, 13 de julho de 2013

Chegou, docemente bateu...


Chegou, docemente bateu à minha porta
Entrou em passos lentos... a casa  vazia
Disse vir de ... de onde... não importa
Senti sim ... ter vindo aclarar o meu dia

Havia chegado,  em pleno amanhecer
Fazendo da minha casa, sua moradia
Encontrou deserto de palavras por dizer
Encheu a minha vida de sorrisos e alegria

Entrou  por a porta se encontrar aberta
Tendo sido essa a sua feliz descoberta
Esgotada de caminhar  sem direcção

Chegou a meu lado, na hora apropriada
Olhou para mim, e ágil e determinada
Entrou sorridente no meu feliz coração
.

Elos de loucura...


Se pensar em ti é elo de loucura
Lavo minha mente no terno mar
Quero pensar na tua formosura
Num amor que quero desfrutar

Lembrança tua é força de destroçar
Qualquer pensamento do dia a dia
É na ilusão do sentir, meu caminhar
Afasto de mim, arrepiante teimosia

Amor de sempre, verdade, dor atroz
Angústia na partida, rouquidão na voz
Deixando na solidão, eterna saudade

Palavras embaciadas de sentida dor
Juras, lágrimas, despedidas em  amor
Mas nada impedirá...nossa felicidade
.

sexta-feira, 12 de julho de 2013


Coloca a mão no meu peito
Sente como bate meu coração
É por ti, não tem outro jeito
De disfarçar  a minha paixão

Beija este ser que te adora
Que por ti sente adoração
No meu peito coloca a tua mão
E vê como ele por ti chora

Dá-me um abraço, doce querida
Um beijo te quero poder dar
Vamos, mãos dadas, caminhar
Unidos,  felizes, para toda a vida
.

Procura a palavra cifrada
Que rime com emoção
Nessa está a chave dourada
Que abre o teu coração

Palavra que saiba descrever
A forma do teu sábio sentir
Para que eu consiga saber
A melhor forma de o abrir

Nele me perder em desalinho
Sem mais interesse algum
Que não seja ter teu carinho

E ficarmos os dois, feitos um
.

Amor em noite de luar


Se te comparo a uma noite de luar
Em que meus sonhos são louvor
Será o desejo em poder segurar
No meu coração o teu lindo amor

No meu jardim há flores, natureza
Que o sol aquece no dia a dia
Existe tudo menos minha frieza
Em te amar nos anais da fantasia

Tens a pureza do sol de inverno
No olhar, um verão sempre eterno
Que meu coração sabe aquecer

E numa noite de amor perfumada
Falo contigo, em voz apaixonada
Pois és a única razão do meu viver
.

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Do fundo do meu coração...


Do fundo do meu coração
Saem gritos na tua direção
Alucinantes de sedução
Sofríveis de contracção
Que sofrem por não ter tua atenção
Ai amor, sabes lá, quanta paixão
Sai do fundo do meu coração
Veredas de preocupação
Entre flores na vegetação
Como se só existisse o hoje, o amanhã, não
Como se tu não fosses a minha perdição
O meu sonho,  a minha ilusão
A minha musa de inspiração
Como se não vivesses em comunhão
No fundo do meu coração
Que deixaste, em  depressão
Quando partiste noutra direção
Esquecendo as promessas de união
Dizendo  existir a  saturação
Que  eu não sei entender, não
Nem tu sabes bem a razão
De teres deixado em aflição
Este amor ...  lava de vulcão
Que está sempre em erupção
No fundo do meu coração

A quem tu  disseste . . . NÃO.
*

Queria deslizar nos traços...


Queria deslizar nos traços do teu ser
Cruzar desertos, planícies e o mar
Sobre os teus seios, adormecer
Depois de cansado de tanto te amar

Sendo os  teus olhos o meu alento
Teu abraço minha amena  ilusão
Minha vida não sentiria tormento
Se nesse abraço sentisse teu coração

Este amor que por ti, sinto agora
É dor dos sentidos que me devora
És saudade, afortunada recordação

Desejando ter-te junto a mim, um dia
Sarar as feridas, em amor e fantasia
Acabar de vez com a minha solidão
.

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Deixar os delírios acontecer...


Deixar os delírios acontecer
Ver a água do rio, correr
E nós sentados na margem
Olhando a paisagem
Molhando os pés
Mãos entrelaçadas
Olhamos o azul do céu
Em promessas de amor
Como se nada mais existisse
Um beijo trocado
Um passarinho que canta
Melodias em prosa
Tu, linda, maravilhosa
Desvarios sem palavras
Existe Paz, sentimento
O momento
O jardim
sendo tu a flor
Mais bonita para mim
Damos largas ao sonho
rolamos sobre a fresca erva
Unidos num corpo só
Ouve-se musica imaginária
Que reserva
O momento sonhado
Tendo-te a meu lado
Tudo pode acontecer
Sonhar, viver ... até morrer... 
Apaixonado
.

Se uma noite ...sono profundo...


Se uma noite me deitei pensando
Que o meu sono ia ser aquietação
Decerto, já estava quase sonhando
E não sentia  bater o meu coração

Se uma noite entrei em sono profundo
Se a minha mente contigo não sonhou
Não estaria a dormir no meu mundo
Nem seria quem considero que sou

Se uma noite o teu sorriso não voltou
Então meu sono intenso  não sonhou
Nem teve para contigo nobre atenção

Se uma noite passada, ao amanhecer
Acordei e a meu lado não te soube ver
Só existe um culpado: O meu coração


terça-feira, 9 de julho de 2013

Resvalo por entre as rugas ...


Resvalo por entre as estrelas
Pelas rugas de suaves águas
Sinto o sol que me aquece
A chama que me enlouquece
Onde lavo as minhas mágoas
Nos beijos salgados que me deste

Resvalo entre as nuvens do passado
Pelos céus na procura do teu olhar
Nas nuvens deixo recado
És presente, não passado
Meu coração só te quer amar

Resvalo entre as curvas do teu corpo
Onde encontro relevos salgados
Delírios que me adoçam o gosto
Desatinos de desejos sonhados
Onde se espelha a beleza do teu rosto.
.

Parto....


Parto... levo na minha memória
O sorriso, o olhar que não veio
Te amei numa oposição inglória
Consciente que perder não é feio

De coração em nó e destroçado
Sigo meu caminho sem abrigo
Pelas ruas do tempo, cansado
Mas sempre sonhando contigo

Sei que não recordas minha estada
Para ti fui palavra em voz calada
Na vida em que o amor se perdeu

Amei-te loucamente como ninguém
Alguma vez poderia amar alguém
Adorado amor: Que mal te fiz eu
.

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Rir faz bem...


No teu abraço, confesso
Perco os meus sentidos
Fico virado do avesso
A precisar de comprimidos

Teu corpo que me aquece
E o meu coração que sua
Este calor me enlouquece
Ao sentir a tua pele nua

Este calor que me mata
E que veio na loucura
Nem o teu sorriso me trata
Nem teu abraço me cura
.