quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Meu coração abandonado

O meu coração abandonado
No banco de qualquer jardim
Só por não ter encontrado
Quem por ele goste de mim

Entre promessas e um olhar
Me vi perdido no alvo tempo
Vendo o meu coração vaguear
Em banco de jardim, sem tempo

Sozinho, indiferente a quem passa
Sofrendo chuva, frio, a desgraça
Está o meu coração sofrendo assim

E não existe uma mão caridosa
Com carinho e alma maravilhosa
Se sente neste banco de jardim
.

Sem comentários:

Enviar um comentário