sexta-feira, 29 de maio de 2009

Delírios de vento sopram no arvoredo
São gritos de chamamento da mente
Ecos da sombra eterna do meu medo
De te recordar e amar eternamente

Vazios de memória em límpida alma
Desfalecem de encontro à sabedoria
Trazem-me ecos de tanta tarde calma
Juras não cumpridas que disse um dia

A ventosidade que me esbate o rosto
Acorda-me do reverso do fino oposto
Falando à luz segredos que te prometi

E uma lágrima que cai na melancolia
Diz-me que o amor que brotou um dia
Não me deixa separar e esquecer de ti
.

8 comentários:

  1. O amor é lindo
    bjs

    Isabel Nogueira

    ResponderEliminar
  2. Adorei, adorei, adorei.
    Cada dia que passa mais bonita e bela é a tua poesia
    Tens um coração lindo

    Maria

    ResponderEliminar
  3. Nossa...adorei este poema!!

    Lindo!!

    *Andas sumidos hein?

    Bjos no coração!

    ResponderEliminar
  4. Decore sua alma ,
    da forma mais linda que souber,
    com uma poesia que lhe toque o coração,
    para que na sua mudez, seja feliz,
    pois alma que é, será sempre sua,
    sem que ninguém no mundo a tire de você.
    (Eda Carneiro da Rocha)

    Desejo a você um maravilhoso final de semana,
    Com muita paz e carinho.

    Sônia

    ResponderEliminar
  5. Meu Amigo,desculpa a ausência de
    comentários.Ñ de presença pq.
    leio-te sempre.
    Poema q. toca o coração.
    Beijo.
    isa.

    ResponderEliminar
  6. OLÁ QUERIDO AMIGO, BELÍSSIMO SONETO... PARABÉNS!!!
    ABRAÇO DE CARINHO,
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  7. Onde surge o Amor ...
    surge a magia ...
    sem tempo ...
    com cor...

    Viva o Amor ...
    Simples
    Belo
    Harmonioso
    O equilíbrio perfeito dos sentidos

    ResponderEliminar
  8. O “Lírios” assinala o Dia Mundial da Criança.
    Queres ir conferir?
    Um dia feliz.

    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar