segunda-feira, 9 de março de 2009

Solidão ... vadia


Verdes são as bermas da ilusão
Em que andando sinto a aragem
São ventos que agitam o coração
Que me avisam da tua passagem

A solidão de frescos arvoredos
Que guiam os meus inseguros passos
Reflectem os meus anseios e medos
Carências e desejos dos teus abraços

Na vertigem da reflexão silvestre
Ouvem-se bramidos de precisão
Amores dispersos em via campestre
Desatinos amorosos do meu coração

Recordo amor em dor sentida
Pecados passados que vivi
Caminho na erma, esquecida
Sorrindo, quando penso em ti
.

11 comentários:

  1. Doce, lindo e triste! Porque na ilusão nos perdemos do caminho. Na solidão recordamos o amor perdido e deixa nossa vida em desalinho...
    Boa semana! Beijos

    ResponderEliminar
  2. Olá Olhos de Mel

    ( Nick lindissimo)

    É um pouco assim como diz.

    Mas o amor também é por vezes solitário, não é uma verdade?

    Boa semana também para vc

    Bjs. AL
    .

    ResponderEliminar
  3. QUERIDO AMIGO, MARAVILHOSO POEMA... PALAVRAS SUBLIMES... ADOREI... UM GRNDE ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  4. Gostei do Poema,das palavras q.escolheste para transmitir sentimentos.
    Beijoo.
    isa.

    ResponderEliminar
  5. Muito lindo! O amor muitas vezes é muito solitário e pouco solidario,com quem ama!

    ResponderEliminar
  6. São lindas estas meninas que "perdem" um pouco de tempo a visitar este cantinho

    Como vos retribuir? Não sei.

    Bjs do AL
    .

    ResponderEliminar
  7. Parabéns Águia! Teus versos são lindos, teu blog maravilhoso!!
    Abraços, Rosana

    ResponderEliminar
  8. @RosanAzul

    Obrigado pelos elogios que sei não merecer. Mas gostei

    Volte sempre

    Bjs. AL
    .

    ResponderEliminar
  9. Linda esta "Solidão...vadia"!

    Muito terno e profundo o seu poema!

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderEliminar