quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Sempre ... TU

São os olhares da tua alma
Que prendem o meu ser
E devoram o meu sentimento
São os vicios do teu corpo
Que me tornam dependente
De seres tu o meu momento

10 comentários:

  1. Belo magico e como voo etinerante um caminho lindo entre o amor e magia sensivel desta escrita! meu carinho.. bjs vania

    ResponderEliminar
  2. Olá poeta :)

    Como adoro este teu cantinho, bem sabes.
    Sempre soube reconhecer este teu valor/dom.
    Que dizer de tão belos poemas? Que são isso mesmo... belos!!

    Beijinho

    (Tens um relógio da Diesel no teu cantinho?! très chic :P )

    ResponderEliminar
  3. @Ana

    Sempre simpática e ... exagerada

    O relógio é giro. Embora ande a ... diesel, lol

    Fica bem
    .

    ResponderEliminar
  4. Belíssimo e profundamente poético.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. ....

    Portugal é, sem dúvida, um país de poetas.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. Olá,

    Recebi com alegria sua primeira visita em meu blog no dia 23/11. Seja bem-vindo!
    Qto ao poema... somos sempre em função de um outro, né?
    Seres incompletos...

    No AsAs...
    No Limite.

    http://abcdejac.blogspot.com


    Abraço,
    Jac C.

    ResponderEliminar
  7. «de seres tu o meu momento...»
    adorei esta frase
    deixo um sorriso

    ResponderEliminar
  8. ...há momentos assim feitos de dádivas de alguém que nos diz muito
    beijos

    ResponderEliminar