quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Nevoeiro

Olho a rua em manto branco
Fecho os olhos, pensando
Que o nevoeiro traz tanto
Que penso que estou sonhando

Olho a rua em manto branco
Traz-me saudades que antevejo
O nevoeiro me recorda tanto
A alvura de um teu beijo

Olho a rua em manto branco
Sorrio à beleza que traduz
A brancura do teu encanto
A gerar raios de fina luz

Olho a rua em manto branco
Cãndidas pétalas em flor
Parecem beijos que quero tanto
Dados por ti meu amor

3 comentários:

  1. Tão bonito
    Beijinho

    Filipa Santos

    ResponderEliminar
  2. Tu não te perdes no nevoeiro, tu perdes-te com o nevoeiro. Mas eu entendo esse bem estar no meio da névoa: já não parece que andamos nas nuvens, andamos mesmo!
    :)

    ResponderEliminar
  3. L

    já não parece que andamos nas nuvens, andamos mesmo!


    Pois...quiçá...para além delas.
    :))

    ResponderEliminar