sábado, 13 de dezembro de 2008

Alguém conhece para além de...

Os caminhos da alma
São veredas ao infinito
Estradas longas e dificeis
Percorridas por sonhos
que por isso mesmo
Nunca atingem o fim
Desejado pelos sentidos

7 comentários:

  1. Prontos! Há a vida de cão e há a vida dos sonhos. Que é que a gente há-de fazer?

    ResponderEliminar
  2. Os caminhos da alma deixam de ser um sonho quando iniciamos uma procira interior
    beijos

    ResponderEliminar
  3. @multiolhares

    Não deixa de ser verdade

    Mas a procura nem sempre encontra o caminho da alma, embora a possa acalmar.
    .

    ResponderEliminar
  4. A minha vida tem cabeça de cão e corpo de sonhos. Ou vice-versa. Eis.

    ResponderEliminar