domingo, 30 de novembro de 2008

Os teus olhos ...

Os teus olhos, são arco-íris
Que se elevam no firmamento
Da imaginação do momento
São cores sobre cores
Que eu quero segurar na minha mão
Mas não agenceio
É apenas ilusão
Sofrendo este anseio
De te ver na distância
Entre olores de fragrância
“Perfumando-me” de paixão

8 comentários:

  1. @ Lenor

    O cheiro é por vezes enganador.

    Para quem ama, todos os odores, maus ou bons, cheiram ao mais puro e refinado perfume.

    Não achas?

    Ou achas que por vezes em vez de se oferecer um perfume se deveria oferecer uma bacia com água e um sabonete marca xanel?
    .

    ResponderEliminar
  2. Não necessariamente. Geralmente, ou em estado puro, que é como quem diz, no fim de nos purificarmos no duche, não cheiramos a nada. Ficamos inodoros como a água. Mas se nos perfumarmos...

    ResponderEliminar
  3. Ei, eu só fiz o meu comentário por causa do teu último verso «"Perfumando-me" de paixão». Não precisas de ficar a responder assim.

    ResponderEliminar
  4. @ Lenor

    Só estou a querer conversar contigo.
    Não sei porquê mas gosto de te ler.
    És directa e até acredito que muito ... bem disposta

    Não achas que uma pessoa apaixonada é uma pessoa "perfumada" de paixão?

    Sem me quer imiscuir na tua vida, abre lá esse teu coração e .. fala.

    E não me batas, lol
    .

    ResponderEliminar
  5. gostei mt do poema!
    uns olhos q são arco-íris, devem transmitir mts emoções...e isso é bom, pk as cores passam a ser...transparencia!

    ResponderEliminar